6
agosto

Uma impressora 3D muda vida da pequena Emma

Emma nasceu com Artrogripose, (arthro, articulação e gryposis, curvada) uma doença rara que limita seus movimentos, e que a impedia de levantar seus braços. Emma tem dois anos de idade.

Inicialmente, a família de Emma descobriu que haviam dispositivos de apoio que poderiam auxiliar na movimentação, porém, como eram feitos de barras metálicas, seria muito pesado para uma criança sustentar.

Pesquisadores de um hospital de Delaware tiveram uma excelente ideia, utilizando uma impressora 3D, eles criaram um exoesqueleto resistente personalizado, com as medidas dos pequenos braços de Emma, além disso, os “braços mecânicos” possuem peças leves.

O surgimento das impressoras 3D tem sido uma grande revolução em praticamente todas as áreas de conhecimento humano, e graças a essa nova tecnologia, é crescente o número de casos de pessoas com mobilidade reduzida que estão se beneficiando com projetos elaborados para o seu maior conforto e melhoria na qualidade de vida.

O projeto foi um sucesso e agora Emma consegue movimentar seus braços. Assista o vídeo

Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado