21
fevereiro

Problemas financeiros deixam brasileiros doentes

Pesquisa mostra que brasileiros com problemas financeiros têm mais sintomas de doenças que os europeus na mesma situação, mesmo em tempos de crise econômica. Nissian Hughes/Getty Images

São Paulo – Os problemas financeiros afetam mais a saúde dos brasileiros do que a dos europeus, que ainda se recuperam de uma grande crise econômica.

É o que mostra pesquisa feita por entidades de defesa do consumidor em cinco países e divulgada pela Proteste Associação de Consumidores.

A prevalência de cinco dos dez principais sintomas de doenças pesquisados é maior entre os brasileiros que passam por dificuldades financeiras do que entre os belgas, italianos, portugueses e espanhóis na mesma situação.

Para quatro desses sintomas, a prevalência é maior entre os espanhóis, mas os brasileiros aparecem em segundo lugar.

O levantamento, feito em setembro do ano passado, também mostra que, em situação financeira desfavorável, brasileiros consomem mais ansiolíticos e antidepressivos do que nos demais países pesquisados, com exceção de Portugal.

A pesquisa mostra que, em matéria de sintomas provocados por problemas financeiros e uso de tranquilizantes, o Brasil se assemelha a Portugal e Espanha, dois dos países mais afetados pela crise europeia.

Principais sintomas

Entre os principais sintomas pesquisados, a prevalência no Brasil é a maior para os problemas para dormir, a irritabilidade, a ansiedade, as dores de cabeça e o isolamento social.

Problemas para dormir
Brasil: 24%
Espanha: 21%
Portugal: 17%
Itália: 13%
Bélgica: 11%

Irritabilidade
Brasil: 24%
Espanha: 22%
Portugal: 21%
Itália: 18%
Bélgica: 11%

Ansiedade
Brasil: 32%
Portugal: 25%
Espanha: 24%
Itália: 21%
Bélgica: 12%

Dores de cabeça
Brasil: 17%
Espanha: 17%
Portugal: 13%
Itália: 10%
Bélgica: 5%

Isolamento social
Brasil: 12%
Portugal: 10%
Espanha: 9%
Itália: 8%
Bélgica: 7%

Para quatro dos dez principais sintomas o Brasil só perde da Espanha: problemas de concentração (16% no Brasil, contra 18% na Espanha), problemas digestivos (11% no Brasil, contra 12% na Espanha), perda de apetite (5% no Brasil, contra 10% na Espanha) e problemas sexuais (10% no Brasil, contra 15% na Espanha).

Contudo, os brasileiros se sentem menos deprimidos (10%) quando passam por problemas financeiros do que espanhóis (23%), portugueses (21%) e italianos (15%).

Uso de tranquilizantes

No quesito “uso de tranquilizantes por causa de sintomas causados por problemas financeiros nos últimos 12 meses”, os brasileiros só perdem para os portugueses.

Enquanto a prevalência de uso de ansiolíticos e antidepressivos por conta de problemas financeiros é de 33% em Portugal, no Brasil chega a 30%, e na Espanha, a 29%. Na Itália e na Bélgica os índices são menores, de 18% e 17% respectivamente.

Por: Julia Wiltgen / exame.abril

Publicado em ARTIGOS, AUTOCONTROLE, MENTE, SAÚDE por Rodrigo Oller. Marque Link Permanente.


Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado