13
julho

Os segredos dos bons relacionamentos

Sabe por que alguns relacionamentos não dão certo? Porque reservamos nossa tolerância e gentileza para os estranhos e maltratamos os mais próximos e queridos. Pelo menos essa é a conclusão tirada pelo escritor David Niven, autor do livro ‘Os 100 segredos dos bons relacionamentos’.

Na obra, ele releva segredos de uma boa relação e de como mantê-la firme e forte ao longo da vida. Um desafio e tanto, não acha? Uma das dicas principais é respeitar as diferenças e resolver os conflitos de forma civilizada.
O estudo de David Niven também ajuda a identificar os pontos fortes e fracos dos seus relacionamentos e serve de orientação para investir nos aspectos positivos e abandonar os negativos. Só amor e paixão não bastam.

O fato é que não existe fórmula mágica para garantir um relacionamento feliz. Mas há algumas atitudes que podem melhorar e muito a convivência.

Não deixe que pequenas imperfeições representem o todo
“Quando lhes perguntam sobre seus parceiros, as pessoas que vivem juntos há muito tempo não recitam uma enorme lista de reclamações. Não porque consideram seus parceiros perfeitos. Elas apenas não tendem a prender-se aos defeitos. Na verdade, essas pessoas passam mais tempo pensando nos aspectos positivos de seu parceiro e tendem até a relevar as falhas”.
Senso de humor ajuda
Já ouviu dizer que sorrir é o melhor remédio pra tudo? E é mesmo. Pode salvar uma relação.

“Uma boa piada pode abrilhantar o dia, trazendo alegria a quem conta e a quem escuta. Num relacionamento, um bom e saudável senso de humor torna mais alegres os dias comuns e diminui o fardo dos dias ruins. Mas, atenção: piadas negativas e sarcásticas só servem para alimentar as tensões”.

Antecipe-se a acontecimentos marcantes
“Muitas vezes é preciso que haja acontecimentos marcantes para nos levar a uma mudança. Esses eventos estimulam a olhar para nós mesmos e para os nossos relacionamentos, muitas vezes levando-nos a questionar o caminho que escolhemos. Dedique algum tempo para refletir sobre sua vida, sem esperar que algum acontecimento marcante obrigue você a isso”.
Dividam as tarefas domésticas “Ninguém as elege como atividade predileta. Mas as tarefas domésticas precisam ser feitas. Os relacionamentos funcionam melhor quando ambos os parceiros reconhecem este simples fato e assumem uma parcela dessa carga de trabalho”.
Goste da sua aparência

“Se você não se sente bem com sua própria imagem física, não consegue imaginar o que as outras pessoas apreciam na sua aparência. Isso pode abalar a sua autoconfiança, gerando dificuldades para encontrar ou manter um relacionamento. Aquelas que têm uma auto-imagem positiva confiam mais em seu poder de atração”

Publicado em ARTIGOS, AUTOCONTROLE por Rodrigo Oller. Marque Link Permanente.


Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado