15
fevereiro

Música do dia: Ser Feliz é Complicado por Nico Nicolaiewsky

Quem já conhece o blog, sabe que tenho costume de postar aos sábados um videoclipe, pois bem, esse post em especial será uma homenagem ao Talentosíssimo Nico Nicolaiewsky, que lamentavelmente faleceu no dia 07/02/2014 sexta-feira às 5h30, no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre.

Nico tinha 56 anos e lutava contra leucemia aguda desde janeiro, quando descobriu a doença. Nico vai deixar uma lacuna muito grande na cultura, no humor e na música. Mas deixa um legado enriquecedor que separei para vocês. Vai com deus Nico.

Nico Nicolaiewsky foi músico, compositor e humorista. Era reconhecido no país pelo personagem “Maestro Pletskaya”, do espetáculo “Tangos & Tragédias”, que realizou durante 30 anos com Hique Gomez.

Tangos & Tragédias
Em 1984, criou juntamente com o Hique Gomez, a comédia musical Tangos & Tragédias, espetáculo que marcaria de maneira indelével sua carreira, ligando o personagem Maestro Pletskaya a sua pessoa, e tornaria-se um fenômeno de público, principalmente no Rio Grande do Sul, trazendo ao músico reconhecimento nacional.

Tangos & Tragédia no Jô Soares (1991)



Tangos e Tragédias na Praça da Matriz

(Veja a sequência desse espetáculo aqui [Link] )

Tangos & Tragédias – Entrevista – Nem tudo é Passageiro 

Últimos dias e legado
Às vésperas de comemorar 30 anos do espetáculo Tangos & Tragédias, Nico recebe o diagnóstico de leucemia aguda e é internado às pressas, no dia 23 de janeiro, no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. O tratamento, no entanto, não é suficiente para retardar o avanço da doença e ele vem a falecer na madrugada do dia 7 de fevereiro de 2014, aos 56 anos.

Seu velório foi realizado no Teatro São Pedro, lugar simbólico na vida do músico: desde 1987, o musical Tangos & Tragédias era apresentado todo Verão no local, com ingressos sempre esgotados.

Ao recordar um show do Musical Saracura que havia assistido, o jornalista e crítico de arte gaúcho Renato Mendonça descreveu as qualidades que iriam permear a obra de Nico Nicolaiewsky :

“O quarteto entrou em cena contido e silencioso, perfilou-se em frente ao palco e cantou à capela (sem acompanhamento musical) uma canção quase desconhecida. E calou o público. E incendiou o público por dentro. A lembrança serve para evocar aquelas que considero as qualidades fundamentais de Nico Nicolaiewsky: o poder e a coragem de surpreender, a determinação de indeterminar quaisquer fronteiras artísticas.

Fotos reprodução / facebook: Hique Gomez

Triste…Acabou o Espetáculo, Nico Nicolaiewsky dá adeus a Sbórnia. A alegria está de luto.

Publicado em AUTOCONTROLE, CULTURA, HUMOR, MÚSICA, YOUTUBE por Rodrigo Oller. Marque Link Permanente.


Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado