5
abril

Mania de perfeição

São pessoas que exigem demais de si mesmas, muito organizados, meticulosos e detalhistas e por conseqüência acabam exigindo também muito das pessoas com quem se relacionam, tornando-se assim, os chatos. Ruim para eles e para quem está em volta.

Geralmente vieram de famílias também perfeccionistas ou que os criticaram muito na infância, então tentam na idade adulta serem cada vez melhores e não aceitam errar nunca. Têm muito medo de errar e este erro ser apontado pelos outros, então cobram de si mesmos uma perfeição que não existe, pois nada é perfeito neste mundo. Possuem um autojulgamento muito severo, e não conseguem se aceitar de maneira natural. Tudo no mundo, inclusive ele mesmo, precisa ser constantemente aperfeiçoado.

Olham para o mundo somente com os seus olhos. É muito difícil para o perfeccionista enxergar com os olhos do outro, se para ele algo é certo, não importa a opinião alheia. Não existem para ele várias maneiras diferentes de olhar para o mesmo ponto, não existe a verdade do outro, o mundo do perfeccionista se encerra em somente certo e errado, segundo suas convicções. Sempre estão com a razão.

Têm uma rigidez de caráter e não sabem lidar com divergências inesperadas, geralmente se desestruturam e se desesperam. Para não se sentirem assim tentam sempre ter tudo nas mãos. Procuram maneiras de controlar tudo e todos à sua volta para que possam se sentir em plena segurança, onde o fator surpresa não tenha vez. Falham nesta tentativa, pois a vida é totalmente inesperada e, imprevistos acontecem todos os dias. Então o perfeccionista está sempre alerta e não tem sossego.

Liga-se à detalhes que para as outras pessoas passariam desapercebidos e não seriam relevantes. Tudo tem que sair do jeito que imaginaram que deve ser e não do jeito que as outras pessoas querem. Não conseguem ser plenamente calmos, pois passam o tempo todo numa exigência constante que gasta muita energia. Não aceitam críticas nem reprimendas, pois acham que já que fazem tudo da maneira mais correta possível, não merecem críticas e sim elogios. Sofrem com a insegurança destes momentos, mas a saída mais fácil para voltarem a se sentir seguros é sempre lembrar desta crítica à pessoa que os criticou e em seguida apontar uma série de defeitos que anotaram mentalmente desta pessoa.

É fácil notar que não é fácil conviver com um perfeccionista, pois sempre estão em posição de alerta e suas rigidezes não o deixam curtir a vida. Tudo sempre tem algo de errado e ele não consegue deixar de apontar.

Isto pode se transformar em doença, então é bom procurar ajuda o quanto antes.Estas pessoas podem desenvolver sintomas de stress, ansiedade ou transtorno obsessivo compulsivo.

Escrito por Maria de Fátima Hiss Olivares

Publicado em ARTIGOS, AUTOCONTROLE por Rodrigo Oller. Marque Link Permanente.


Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado