27
abril

Herói de guerra sem pernas participa de uma das corridas mais difíceis do mundo do ciclismo

Steve quer provar que feridos não significam incapaz. Veterano de guerra que perdeu as duas pernas após pisar em uma IED dispositivo explosivo, participa de uma das corridas mais difíceis do mundo do ciclismo – para arrecadar dinheiro para ajuda de heróis.

Steve Richardson, 23, partir de Tranent, East Lothian, ficou inconsciente por quatro dias, lutou para salvar sua vida depois que foi ferido durante um tiroteio feroz com o Taliban no Afeganistão. Ele foi levado imediatamente para a sala de operações em Camp Bastion, onde recebeu transfusões de sangue de emergência.

A lesão devastadora foi uma mudança de vida, mais não se desanimou e vai se juntar a equipe de sete outros veteranos feridos montando uma handbike na Race Across America (RAAM).

A corrida extenuante é mais de 3.000 quilômetros e que a equipe irá viajar non-stop, abrangendo até 500 quilômetros por dia entre eles à medida que passam através de 12 estados de Oceanside, Califórnia, para Annapolis, em Maryland, e subir mais de 100.000 pés através do curso da corrida.

Ele disse: “Eu fui atraído para o RAAM porque me deu a chance de provar aos outros ea mim mesmo que eu posso fazê-lo.
“Quando eu decidi me comprometer com o treinamento foi bom ter algo para se concentrar.
“Vai ser um trabalho árduo, mas espero que seja uma boa diversão, e me dará a experiência e confiança para continuar inserindo eventos desportivos.

A equipe de ciclismo será liderada por Jonpaul Nevin, que lidera a equipe de reabilitação no Centro de Ajuda para Heróis Recuperação Tedworth Casa em Wiltshire.
Ele disse: “Ao participar da RAAM estamos mostrando o nosso feridos e feridas que eles podem alcançar.

“O uso de atividades esportivas ao ar livre tem um histórico comprovado para ajudar reabilitação física e psicológica de sucesso, fornecendo a base para o desenvolvimento de uma auto-imagem positiva e visão da vida.”

http://www.bmycharity.com/battlebackraam2012

Publicado em AUTOCONTROLE, MOTIVAÇÃO por Rodrigo Oller. Marque Link Permanente.


Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado