10
dezembro

Aplicativo ajuda crianças com paralisia cerebral

A ferramenta Livox permite expressar desejos e necessidades

No Brasil, milhões de pessoas não falam por causa de problemas que afetam as habilidades cognitivas ou motoras, como autismo, esclerose múltipla, sequelas de derrame cerebral (AVC) ou paralisia cerebral – caso de Clara, de 6 anos, vítima de complicações no parto. Graças à tecnologia, porém, ela pode se comunicar com a família e amigos, usando o aplicativo Livox – Liberdade em voz alta.

Criada pelo analista de sistemas Carlos Pereira, pai de Clara, a ferramenta dá acesso a uma série de palavras e desenhos simples, que permitem expresser desejos e necessidades. É possível descrever emoções e sensações – “entediado”, “com dor”, “com fome” – ou indicar ações. Ao escolher “comer”, por exemplo, o aplicativo direciona para alternativas de comida. Pereira conta sobre um episódio em que a filha escolheu almoçar “espaguete à bolonhesa”e não coube em si de felicidade ao ver o prato chegar.

Carlos Pereira, acervo pessoal / via

Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado