11
dezembro

Antes de morrer de câncer, mãe deixa ‘guia’ para pai cuidar de suas filhas

Mark Worthington e suas quatro filhas olham um álbum de fotos de família após a morte da mãe. A filha mais velha está terminando de descrever o guia que a mãe deixou para a educação delas (Foto: PIC BY DAN ROWLANDS / CATERS NEWS)

Uma mãe britânia resolveu escrever um “guia familiar” ao descobrir que estava com um câncer de mama para deixar como um legado para a família, principalmente para auxiliar seu esposo Mark na criação de suas filhas.

Lucy descobriu a doença logo após o nascimento das filhas gêmeas, há oito anos, e desde então, travava uma luta incansável que terminou no segundo semestre desde ano – ela morreu aos 41 anos em Derby, na Inglaterra.

A mãe queria que suas filhas Emily, de 13 anos, Katie, de 10 anos, e as gêmeas Keziah e Lillia, de 8 anos, fossem criadas com seus ensinamentos e por isso resolver começar uma cartilha com informações para a educação familiar, o vestuário das crianças, além de deixar traços seus para as filhas, que não foi finalizada.

Após a morte da mãe, a filha mais velha Emily Worthington, de 13 anos, está dedicada a deixar a memória dela presente e viva na vida da família. Ela está terminando de escrever um guia para o seu pai Mark, uma espécie de recomendações e detalhes para a criação dos irmãos, segundo informou o jornal “Daily Mail”.

A família de férias na Disney World março 2013 com a mãe Lucy Worthington.

Segundo o jornal, desde a morte da mãe, Emily está anotando todas as dicas que aprendeu com ela, desde os estilhos e formatos dos cabelos até como ajudar os irmãos na puberdade.

O pai Mark ressaltou que a vontade da esposa era que o guia fosse finalizado. “Lucy ficou tão fraca que ela não foi capaz de terminar o livro, mas ela conversou sobre o que ela queria escrever e Emily sabe as diferentes pequenas coisas que ela costumava fazer”.

“Ela escreveu cartas para as meninas também, pedindo que elas não ficassem com raiva por ela ter morrido, mas para entender que ela estava em um lugar melhor agora”, ressaltou o pai.

Mark também disse que a filha mais velha é muito parecida com sua esposa e que está “certa ” na “nova função”. “Emily tem tantas características de sua mãe e pode lidar com as três meninas mais jovens quando  estão lutando ou quando alguém está chateado” .

Lucy, de 41 anos, morreu no dia 6 de novembro, depois de uma batalha de oito anos contra o câncer.

A adolescente disse que não quer tomar o lugar de sua mãe, mas apenas ter certeza de que suas irmãs mais novas nunca esquecerão de todas as coisas que sua mãe fez. Ela agora ajuda seu pai também como marcação aniversários em calendários e a organizar as coisas para a escola.

“Sinto falta da minha mãe muito, mas eu sei que o pai e as outras meninas precisam de mim também. Meu pai não sabe como trançar o cabelo ou fazer qualquer coisa feminino por isso temos de ensiná-lo”.
Lucy e seu marido Mark

No guia escrito pela mãe das crianças, existe uma parte delicada – além de dicas sobre como lidar com os obstáculos da vida, também havia instruções rigorosas sobre seus preparativos para o funeral e que joias dar a cada uma das meninas.

“Quando ela sabia que sua vida estava quase no fim, Lucy virou-se para mim e disse:’ certifique-se as meninas sabem que eu lutei para estar com eles por tanto tempo quanto eu poderia’. Minha esposa vivia para as meninas”, suspirou Mark.

As filhas do casal

Via: Daily Mail / G1

Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado