7
novembro

A paciência nos ajuda a viver vidas mais longas e livres de estresse

Um amigo veio me visitar para dizer que estava pedindo demissão de um emprego muito bem remunerado, mas extremamente estressante. “Ele está me matando”, falou. “Minha pressão está altíssima e me sinto totalmente esgotado. Ignorei meu corpo o quanto pude, mas quando o médico me advertiu que eu estava correndo o risco de sofrer um infarto, decidi prestar atenção.

Não consegui achar nenhuma pesquisa sobre os efeitos fisiológicos da paciência. Mas há muitas sobre os efeitos da impaciência, sobretudo sobre o estresse e a raiva. Elas demonstram que pessoas zangadas são uma vez e meia mais propensas a ter câncer, e entre quatro e cinco vezes mais sujeitas a sofrer de problemas cardíacos. Os efeitos biológicos da raiva e do estresse incluem batimento cardíaco mais acelerado, aumento da pressão sangüínea e maior acidez estomacal. Quando sentimos raiva, nosso cérebro se excita e, para nos preparar para a luta, aumenta a quantidade de hormônios do estresse e os lança na corrente sangüínea.

Os cientistas descobriram que isso resulta no enfraquecimento do sistema imunológico, em especial das células responsáveis pelo combate às infecções do corpo. Os músculos se contraem, as veias se estreitam e o coração precisa trabalhar mais para fazer o sangue circular. É por isso que nessas ocasiões você sente o coração batendo mais forte.

Por outro lado, quando estamos calmos, nosso sistema de defesa desliga. Os músculos relaxam, os vasos sangüíneos se dilatam, a pressão arterial diminui e o batimento cardíaco desacelera. O sistema imunológico volta a funcionar bem e a produzir o número de células necessárias para o combate às infecções, o que afasta as doenças e contribui para uma vida mais longa e saudável.

A paciência nos permite manter a calma em situações de estresse, sejam elas causadas por circunstâncias externas ou pelo estresse interior da raiva. Ela tira o pé do acelerador do nosso sistema nervoso e o deixa descansar. Como Robert Sapolsky aponta em Wby Zebras Don’t Get Ulcers (Por que as zebras nào desenvolvem úlceras), o sistema de defesa é importante para a nossa sobrevivência – ele nos ajuda a fugir do perigo, por exemplo. Só que é projetado para funcionar de vez em quando, e não para estar sempre ligado.

Por causa do estilo de vida atual, corremos o risco de estar com o sistema ativado quase o tempo todo – no trânsito, com um prazo final de trabalho apertado, nas discussões com nossos entes queridos -, o que extenua nossos corpos e nossas mentes. Por isso, a prática da paciência é uma das melhores coisas que podemos fazer por nossa saúde. Quanto mais soubermos nos desviar dos golpes da vida e tolerar as peculiaridades dos outros seres humanos, menos estresse experimentaremos. E se isso significa melhor qualidade de vida, vale a pena tentar!

Trecho do Livro O Poder da Paciência M. J. Ryan

Publicado em ARTIGOS, AUTOCONTROLE por Rodrigo Oller. Marque Link Permanente.


Comentários via Facebook

comentários



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado