8
agosto

“Hoje em dia a maioria das pessoas amam por conveniência não por amor”

Ninguém mas leva em conta quem você é, e sim o que você tem ou qual cargo possuímos. Bondade, caráter e gentileza estão fora de moda. As pessoas não são mais vistas pelas coisas que fazem pelo bom coração ou por sua educação…E sim pelo carro, roupas que usam ou corpo perfeito. O dia que eu me interessar por alguém para tirar algum proveito estarei sendo um ser humano pior.

Os valores se dissiparam ao longo do tempo; hoje em dia a maioria das pessoas amam por conveniência não por amor. Triste isso mais o individualismo esta se tornando comum, tudo isso foi trocado por interesse? Não consigo me adaptar a isso, sempre aprendi que devemos gostar e nos aproximar das pessoas pelo que elas são. Ficar com alguém porque esse alguém me traz status, dinheiro!! jamais isso sai fora da minha realidade e educação que eu tive, pois, dinheiro e bens materiais, podemos correr atrás, sem passar por cima dos outros.

Acho engraçado como as pessoas amam rápido hoje em dia só para enganar o ego e fazer com que as pessoas saibam disso como se fosse uma disputa com quem está de fora…é nesses amores momentâneos que corre o perigo. Aprendi que não se deve expor felicidade em vitrine. Algumas pessoas querem te ver bem, mais não melhores que elas.

Hoje há uma necessidade do ser humano em mostrar um certo poder atrás de carros, popularidade e status! um grande sinal de insegurança, além de atrair falsos bajuladores. Jesus tinha a profissão mais humilde, a de carpinteiro…pedia o anônimato quando fazia alguns milagres. Também, elogiava em público e corrigia em particular.

Ele não queria ser popular, queria o amor do ser humano. A uma guerra em redes sociais  para ver quem tem mais amigos adicionados ou fotos em baladas. Mera ilusão, no final um vazio ainda permanece, vamos cuidar da nossa mente, ter autocontrole, equilíbrio emocional para encarar os desafios desse mundo de materialismo.

Texto: Rodrigo Oller

Adicionei mais 5 últimos textos meus abaixo

Libertar-se da necessidade de ser superior: Profissionais de ego inflado.

Buscando a felicidade
(O Suicida) REFLITA
Não existe “Príncipe” e nem “Princesa”

Homens do século XXI se tornaram uns bananas 

Publicado em ARTIGOS, AUTOCONTROLE por Rodrigo Oller. Marque Link Permanente.


Comentários via Facebook

comentários



5 ideias sobre ““Hoje em dia a maioria das pessoas amam por conveniência não por amor”

  1. Infelizmente fico muito triste que as pessoas possa agir assim,por essa razão é que o mundo esta como esta! e esquece que amor é ponto principal de tudo!

  2. Gostei muito da sua postagem. Publiquei no meu blog, claro com todos os direitos. Muito pertinente a observação sobre a forma de amar dos seres humanos. Infelizmente, muitos, não aprenderam a amar, isso em todos os níveis de relacionamento. Amizades têm se tornado troca de favores e muitos amigos só se mostram solícitos quando precisam de você pra alguma coisa. É a velha cultura do ter e não do ser.

  3. Realmente muito triste, quando algumas dessas pessoas amadurecerem para a vida e perceberem que, depois de todas as caminhadas e conquistas( isso quando há), não sobrou mais nada a não ser amargura.

  4. Gostei muito da sua postagem!…Disse tudo! Infelizmente ,o ser humano não está conhecendo o verdadeiro significado do amor verdadeiro! Parabéns, muito bem colocada suas palavras! Amei!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado